La Supplication é o grande vencedor do Fica 2016

Déborah Gouthier e Jordânia Bispo

O documentário La Supplication, que conta de forma sensível os trágicos relatos dos sobreviventes da maior catástrofe ambiental do século XX – o acidente nuclear de Chernobyl -, foi o grande vencedor do Fica 2016. O longa-metragem do diretor Pol Cruchten, de Luxemburgo, conquistou o júri do maior festival de cinema ambiental da América Latina e venceu o Troféu Cora Coralina, que garante o prêmio de R$ 70 mil.

O júri entendeu que a visão poética do filme transcende o relato denso e bruto dos fatos narrados pelo filme e leva o público a repensar o desenvolvimento a todo custo. O troféu foi entregue pela Secretária Estadual de Educação, Cultura e Esporte Raquel Teixeira e os realizadores foram representados por Mário Branquinho, da Green Film Network.

Em cerimônia de encerramento realizada no fim da tarde desse domingo, dia 21, foram anunciados os vencedores da 18ª edição do festival, que distribuiu R$ 280 mil em prêmios. Além do filme luxemburguês, o outro destaque da premiação foi o longa goiano Taego Ãwa, dos irmãos Marcela e Henrique Borela, que venceu o prêmio do júri popular de melhor filme, com o Troféu Luiz  Gonzaga Soares, e o de melhor produção goiana, com o Troféu João Bennio.

Ao todo foram 350 produções inscritas no festival, sendo 173 deles filmes nacionais. Entre eles, 22 foram escolhidos pelo júri de seleção e exibidos ao longo da última semana durante a Mostra Competitiva do Fica 2016, resultando em sete premiações finais.

Mostra ABD Cine Goiás

A noite também foi de entrega de prêmios para os cineastas goianos que participaram da 14ª Mostra ABD Cine Goiás. O destaque da edição foi o filme Jonatas, do diretor Getúlio Ribeiro. O curta recebeu quatro prêmios: o de melhor ator, que foi para Jonatas Borges, melhor roteiro, melhor ficção e melhor som. Inclusive, um dos destaques da noite foi o profissional de áudio Vasconcelos Neto, que recebeu o prêmio de melhor som pelos filmes Jonatas, Tereza Bicuda e Leblon Marista.

A mostra selecionou 17 produções locais, sendo seis documentários, seis curtas de ficção, três experimentais e duas animações. Foram distribuídos R$ 120 mil, divididos em 13 categorias, celebrando esta, que é a 14ª Mostra da seção Goiás da ABD e seu 5º Laboratório Permanente de Roteiros e Projetos.

Se Liga no Fica

Após a cerimônia de entrega dos prêmios oficiais do Fica 2016, também foram apresentados os vencedores do projeto Se Liga no Fica, que realizou oficinas comunitárias de audiovisual em onze escolas da cidade de Goiás. A ação foi uma parceria entre a Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte por meio de sua Subsecretaria Regional de Educação, Cultura e Esporte de Goiás, o Idesa (Instituto de Desenvolvimento Econômico e Socioambiental) e o Instituto Federal de Goiás.

Os jurados do projeto destacaram que a relação entre o cinema e a escola é fundamental e deve ser intensificada, e que todos os participantes merecem reconhecimento pela participação, com protagonismo dos estudantes em todo o processo. Por causa disso, os três filmes destacados pelo júri foram: Plantar, cuidar e colher, da Escola Lar São José; Esquadrão Cerrado, do Colégio Estadual Dom Abel; e Água que te quero água, da Escola Estadual Mestre Nhola. A premiação foi seguida da fala de educadores, que se mostraram entusiasmados com a oportunidade de levar conhecimento prático e engajamento para as crianças.

 

Confira abaixo a lista completa dos vencedores:

 

Mostra Competitiva Fica 2016

Melhor filme do Júri Popular – Troféu Luiz Gonzaga Soares (R$ 10 mil):  Taego Ãwa

2a Melhor Produção Goiana – Troféu José Petrillo (R$ 35 mil): E o Galo Cantou

Melhor Produção Goiana – Troféu João Bennio (R$ 50 mil): Taego Ãwa

Melhor curta-metragem – Troféu Acary Passos (R$ 35 mil): La Petit Pousse

Melhor média-metragem – Troféu Jesco Von Putkamer (R$ 35 mil): Phum Shang

Melhor longa-metragem – Troféu Carmo Bernardes (R$ 45 mil): Remember Your Name, Babylon

Melhor obra – Troféu Cora Coralina (R$ 70 mil): La Supplication

 

Premiação 14ª Mostra ABD Cine Goiás

Prêmio de melhor ator (R$ 7500): Jonatas Borges, pelo filme Jonatas

Prêmio de melhor atriz (R$ 7500): Mariana Nunes, pelo filme Blaxploitation: A Rainha Negra

Prêmio de melhor trilha sonora original (R$ 7500): Sankirtana, pelo filme Reincidência

Prêmio de melhor som (R$ 7500):  Vasconcelos Neto, por sua participação diversificada em três produções Tereza Bicuda, Leblon Marista e Jonatas

Prêmio de melhor montagem/edição (R$ 7500): Fabrício Cordeiro e Luciano Evangelista, pelo filme Leblon Marista

Prêmio de melhor direção de fotografia (R$ 7500): Rei Souza, pelo filme Muitos Me Seguem , Mas Só Deus Me Acompanha

Prêmio de melhor direção de arte (R$ 7500): Úrsula Ramos, pelo filme E O Galo Cantou

Prêmio de melhor roteiro (R$ 7500): Getúlio Ribeiro, pelo filme: Jonatas

Prêmio de melhor direção (R$ 12 mil): Daniel Nolasco, pelo filme Febre da Madeira

Prêmio Martins Muniz de melhor filme experimental (R$ 12 mil): Silêncio Não Se Escuta, de Rochane Torres e Tive Fome Colhi Sede, de Rafael Freire

Prêmio Eduardo Benfica para o melhor filme documentário (R$ 12 mil): Febre da Madeira, de Daniel Nolasco

Prêmio Fifi Cunha de melhor filme de animação (R$ 12 mil): Vida de Boneco, de Flávio Gomes de Oliveira

Prêmio Beto Leão para o melhor filme de ficção (R$ 12 mil): Jonatas, de Getúlio Ribeiro

 

Premiação Se Liga no Fica

Escola Lar São José, com o filme Plantar, cuidar e colher. Prêmio: 1 câmera fotográfica

Colégio Estadual Dom Abel, com o filme Esquadrão Cerrado. Prêmio: 1 projetor de vídeo

Escola Estadual Mestre Nhola, com o filme Água que te quero água. Prêmio: 1 kit GoPro