Fica conquista maioridade com solenidade de abertura objetiva e dinâmica

Jordânia Bispo

Dinamismo e inovação marcaram a noite de abertura da 18ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental – Fica 2016, realizada no dia 16 de agosto, na Cidade de Goiás. O Festival alcançou a maioridade evitando os extensos e tradicionais discursos de autoridades e se voltando diretamente para a discussão sobre as possibilidades de contribuição do cinema para a realidade atual do meio ambiente. Na ocasião, foram apresentados os destaques do Festival para esse ano e anunciada a data da próxima edição do evento, que será de 20 a 25 de junho de 2017. 

Em sua rápida participação, a secretária de Educação, Cultura, Esporte de Goiás, Raquel Teixeira, destacou a seriedade do Festival e a trajetória do evento ao longo desses 18 anos. “O Fica é o 5º maior evento dentro desse segmento no mundo e o 1º da América Latina. Ele chega à sua 18ª edição ainda mais comprometido com a discussão ambiental, com o alerta e com a denúncia de problemas ligados a esse assunto”, enfatizou a secretária ao frisar que o Fica também tem buscado se tornar cada vez mais engajado e contemporâneo.

Também foi destacada a preocupação em priorizar os espaços de discussão sobre cinema e meio ambiente durante o evento em detrimento de outras atividades paralelas. “Temos buscado manter o foco do Festival. Nos preocupamos em oferecer shows e outras ações que proporcionem alegria e diversão para o público, porém, se deixar que isso comprometa o objetivo central do Fica”, disse. Ela lembrou que o Fica 2016 contará com apresentações de artistas goianos, com a Orquestra Filarmônica de Goiás, mas também com atrações nacionais como Daniel Jobim, que se apresentará no sábado, e Elba Ramalho e Geraldo Azevedo, que farão o encerramento do Festival, no domingo.

unnamed (7)

Foto: Flávio Isaac

Durante a solenidade de abertura também foram realizadas a exibição da vinheta do evento, além de uma prévia dos filmes selecionados para a Mostra Competitiva desta edição e do documentário Rio de lama, com a presença do diretor Tadeu Jungle. O convidado falou sobre o processo de produção do filme e das possibilidades de contribuição do cinema como um agente transformador do meio ambiente.

Presenças 

Marcaram presença na noite de abertura do Fica 2016 o superintendente de cultura do Estado, Nasr Chaul, a prefeita da Cidade de Goiás, Selma Bastos, o reitor da Universidade Estadual de Goiás, Haroldo Reimer, a Superintendente Executiva de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Jacqueline Vieira da Silva, entre outros convidados, participantes do evento e membros da comunidade local.

Shows 

A noite de abertura do Fica 2016 terminou com duas apresentações locais realizadas no palco do Coreto, dentro da programação do Fica na Comunidade. A primeira foi do grupo “As Tertúlias Vilaboenses – As vozes coralinas”, com poemas vocalizados e musicalizados de Cora Coralina. E a segunda atração ficou a cargo do grupo Trio Pé de Serra, que trouxe o melhor do forró pé de serra para a primeira noite do Festival.