Labirintite – como eu posso tratar a labirintite?

A labirintopatia, mais conhecida pela sua manifestação como labirintite (link), é uma enfermidade que interfere no bom funcionamento do ouvido e no equilíbrio do corpo. Com o problema no aparelho auditivo, o indivíduo possui problemas para manter-se em seu eixo, pois percebe o ambiente ao seu redor girando em torno dele quase que o tempo todo. Para saber mais informações acerca desse problema de saúde, continue lendo esse post e confira quais são as causas da Labirintite, seus principais sintomas (link) e como tratar esta doença (link).

Causas da labirintite

A labirintite é causada geralmente por inflamações e infecções no ouvido, como resfriados, gripes (link) e otite média. Estas doenças (link) interferem no bom funcionamento desta região, que também é responsável pela concentração e estabilização do corpo. Quando um indivíduo tem estes problemas, sua cóclea (parte responsável pela audição) fica inflamada e os nervos do vestíbulo, que é incumbido do equilíbrio, enviam informações desencontradas para o cérebro, como se o corpo estivesse em movimento, mesmo parado. Porém, como outras partes não observam isto, o corpo se sente deslocado quanto ao ambiente externo, trazendo a sensação de desequilíbrio. Pacientes que possuem tumores cerebrais ou doenças neurológicas também podem vir a manifestar problemas de labirintite. Como há a compressão da cabeça e a mudança de funcionamento das atividades (link) cerebrais, infecções e inflamações são mais frequentes. Além disso, algumas situações podem favorecer a ocorrência de labirintite, como problemas de saúde em si ou maus-hábitos no dia-a-dia. São elas:

  • Diabetes (link);
  • Hipoglicemia;
  • Colesterol (link);
  • Uso de antibióticos, anti-inflamatórios, ansiolíticos, antidepressivos (link), remédios (link) de tarja preta;
  • Consumo exacerbado de café (link);
  • Dieta (link) pobre em vegetais e frutas, mas com a grande ingestão de açúcar e gordura;
  • Consumo de álcool em grandes quantidades;

Além dos fatores descritos acima, estar acima de 40 anos também é algo que predispõe a pessoa a ter labirintite, uma vez que a idade avançada contribui para o aparecimento de algumas doenças crônicas.

Sintomas da labirintite

Quando o indivíduo tem labirintite, a tontura (link) é o principal sintoma, podendo durar alguns minutos ou horas durante alguns dias. Além dele podemos citar outros sintomas característicos desse tipo de problema, como:

  • Desequilíbrio, causado pela sensação de movimento ao redor de si, mesmo estando parado;
  • Náuseas pelos movimentos rotativos, que podem ocasionar também em vômito e
  • Zumbidos ou surdez temporária.

Tratamento para labirintite

Para tratar uma labirintite, o mais indicado é o uso de remédios orais. Se a origem da labirintite for bacteriana, antibióticos. Caso a inflamação seja de origem viral, o médico receitará medicamentos (link) que amenizam sintomas como a própria tontura e as náuseas. Outras recomendações estão ligadas ao comportamento ao longo da doença, como ficar deitado, por exemplo. O desequilíbrio causado por este descompasso entre posição do corpo e sensação de movimento pode causar acidentes. Por isso, fique parado em meio a uma crise. Se ela for de longa duração, evite sair e procure estar acompanhado no momento de ir ao banheiro ou movimentar-se. Evite o uso de objetos eletrônicos. A luz vinda de celulares (link) e tablets e o esforço de leitura de informações nestes suportes e o movimento vindo de cenas na televisão podem aumentar a sensação de tontura e enjoo (link).

Remédio para Labirintite

A labirintite é uma doença que acontece justamente nos nossos ouvidos, e que afeta várias estruturas dentro do mesmo, sendo as principais afetadas a audição e o equilíbrio. De modo geral, se um indivíduo começa a presentar problemas como vertigem, tontura e desequilíbrio extremo pode-se desconfiar que está desenvolvendo uma inflamação no labirinto. A seguir vamos falar um pouco mais sobre esse mal que aflige tantas pessoas e que prejudica tanto a qualidade de vida de cada uma delas! Vem conferir e aprender mais!

Sintomas

A labirintite acaba se apresentando com uma combinação de diferentes sintomas, mas o mais característico entre todos é a vertigem, que faz com que o paciente sinta que tudo ao seu redor gira e que não tem o menor controle sobre o próprio equilíbrio. Além desse sintoma específico vários outros acabam acompanhando essa doença, e a seguir vamos listar alguns dos principais! Não deixe de dar uma olhada:

  • A tontura;
  • O vômito;
  • As náuseas;
  • O suor excessivo;
  • A perda temporária de audição;
  • O desequilíbrio extremo;
  • A audição que cada vez diminui mais;
  • A queda de cabelo (link), em alguns raros casos;

Normalmente a doença já está instalada há algum tempo, quando enfim a sua fase aguda aparece. De modo geral é sem dar avisos e às vezes dura apenas alguns minutos, outras dura várias horas em um mesmo dia, e essa intensidade pode variar em cada uma das crises. A crise de labirintite, aliás, pode ser desencadeada por uma gripe (link) ou resfriado (link), e de modo geral quando isso acontece os sintomas da doença começam a aparecer duas semanas após a cura do mal precursor. É importante dizer que esse mal não causa desmaios, mas como a tontura é muito comum é melhor a pessoa não ficar deitada enquanto estiver em meio a uma crise, para não piorar essa sensação.

Causas

As causas dessa doença ainda não são exatamente claras para os médicos. O que se sabe é que algumas infecções e inflamações podem fazer com que as crises se iniciem. É o caso da otite e do resfriado, por exemplo. Tumores, algumas doenças neurológicas, compressões feitas mecanicamente, alergias e alterações genéticas também podem fazer com que uma crise se instale. Vale dizer que alguns medicamentos de venda liberada podem ser extremamente prejudiciais para o ouvido interno. Fica o alerta sempre: não compre nenhum remédio (link) sem a indicação de um especialista! Durante a labirintite as áreas do ouvido interno do indivíduo ficam muito irritadas e inflamadas, e isso faz com que os nervos de uma parte do ouvido interno chamada vestíbulo passem a enviar sinais totalmente imprecisos para o cérebro, dizendo que o corpo está se movendo, quando na verdade ele não está! Outros sentidos acabam não detectando esse movimento, como a visão, e isso causa confusão para o cérebro, que não consegue mais interpretar sinais e faz com que o nosso corpo perca completamente a capacidade de se manter equilibrado!

Tratamento

De modo geral a labirintite vai aparecer e desaparecer por conta própria, mas isso vai demorar, talvez até algumas semanas. Os tratamentos (link) são mais para reduzir os sintomas mesmo, como a tontura, a náusea e o vômito. Entre os medicamentos mais prescritos para esses casos estão…

  • Os anti-histamínicos;
  • Os corticoides, sendo o mais comum a prednisona, quando os sintomas do paciente estão muito graves;
  • Medicamentos básicos para controlar as náuseas e o vômito;
  • Remédios para fazer com que a tontura ceda;
  • Alguns sedativos, para permitir ao paciente que ele descanse;

Não existe uma cura para a labirintite. É preciso lidar com cada crise de uma vez e tentar combater os seus principais gatilhos, para que ela não se repita tanto, então, se você tem esse problema procure um médico e boa sorte!

Importante

  1. Este artigo é de caráter informativo/explicativo e todas as informações aqui contidas foram pesquisadas na internet. Portanto, algumas informações podem sofrer alterações ao longo do tempo, ou seja, recomendo que você consulte diretamente as empresas/produtos mencionadas(os) para sanar qualquer tipo de dúvida.
  2. As imagens e fotos aqui contidas são meramente ilustrativas, e os direitos das mesmas são reservados ao seus respectivos autores.
  3. Esperamos que o conteúdo tenha sido de bom agrado e agradecemos a visita desde já, um grande abraço!