Tratamento de 2019 para Meningite

Meningite no Blog Fica para saber mais sobre como prevenir, vacina,, fúngica, se mata, como diagnosticar, sequelas e tipos. A meningite nunca deixou de existir, por conta das campanhas de vacinação ela faz cada vez menos vítimas, mas mesmo assim todos os anos milhares de pessoas contraem a doença que é a inflamação das glândulas meninge. Veja como diagnosticar a meningite, causas e tratamento.

Sintomas da Meningite

Quando uma pessoa está com meningite, ela apresenta vários sintomas, que podem se confundir facilmente com uma gripe, por isso é importante conhecer os sintoma da meningite para saber se está com a doença ou não. Existem dois tipos de meningite a viral e a bacteriana, veja os sintomas:

– Náuseas e vômitos;

– Rigidez na nuca;

– Falta de apetite;

– Manchas vermelhas na pele;

– Não consegue raciocinar direito;

– Pele rachada;

– Sono em excesso;

– Falta de concentração;

Dor de cabeça e febre alta;

– Sensibilidade à luz;

– Sono incontrolável.

A rigidez na nuca é um dos sintomas mais comuns e o que faz com que a doença possa ser caracterizada no indivíduo. Ao fazer o teste baixando a cabeça para frente a dor na nuca é muito forte, nesse caso é preciso correr para o hospital e buscar por atendimento imediato.

Causas da Meningite

A meningite é uma inflamação das meninges e é ocasionada por germes infecciosos, mas também existem outras causas que podem desencadear a infecção das glândulas meninge, como reação a algumas drogas, cirurgias cerebrais, lúpus, traumatismo craniano e metástase nas meninges. O contágio da meningite só se dá nos casos de serem virais ou bacterianas, nos outros casos elas não são contagiosas.

A meningite mais grave é a bacteriana, mas com as vacinas que são feitas todos os anos nas campanhas de vacinação, a doença está quase extinta no pais. A principal causa da meningite bacteriana  a bactéria meningococo, que afeta crianças e adultos. A maior causa de contágio da meningite é através da saliva, de mucosas de pessoas que estão infectadas com a doença. Porém ela não é tão contagiosa, como o vírus da gripe, por exemplo. Para contrair a meningite é preciso que a pessoa tenha contato prolongado com quem está infectado, como pessoas que dormem no mesmo quarto, por exemplo, membros da família, entre outros.

A bactéria da meningite não fica viva fora do corpo, portanto, quando alguém é infectado e está em sala de aula, não é preciso fechar a escola, nem isolar o local, pois não há contágio. Ao contrário do que as pessoas pensam, a meningite não é transmitida durante um velório, pois a pessoa morta não respira, nem solta secreções e o tempo de velório é menor que 6 horas. Meningite no Blog Fica para saber mais sobre como prevenir, vacina,, fúngica, se mata, como diagnosticar, sequelas e tipos.

A grande parte das pessoas que são contaminadas com o vírus meningococo não desenvolvem a doença, pois o sistema imunológico trata de expulsá-la do organismo. Apenas 1% dos indivíduos que possuem o meningococo na saliva ficam doentes, os outros são transmissores que não apresentam sintomas da bactéria que apenas transita pelo organismo.

Tratamentos para Meningite

O tratamento da meningite deve ser feito através de antibióticos direto na veia, assim que a doença é diagnosticada, através da pulsão lombar, ou pela secreção da saliva ou do nariz. Como a meningite pode ser contraída por vários tipos de bactéria, não é possível ter uma vacina para a doença, são várias vacinas para cada caso. Algumas o Sistema Único de Saúde oferece através das campanhas, mas outras é preciso comprar em laboratórios particulares.

Importante

Este artigo é de caráter informativo/explicativo e todas as informações aqui contidas foram pesquisadas na internet. Portanto, algumas informações podem sofrer alterações, ou seja, recomendo que você consulte diretamente as empresas/produtos mencionadas(os) para sanar qualquer tipo de dúvida. Agradeço a visita desde já!